Confira cinco dicas para perder de vez o medo do dentista

 

Pode falar a verdade: se você está lendo esse artigo é porque, muito provavelmente, já sente um frio na barriga só de lembrar do barulho da maquininha de obturação ou da seringa de anestesia de seu dentista. Infelizmente, a odontofobia (medo de dentistas, tratamentos ou consultórios odontológicos) é um mal muito comum e que acontece com muitas pessoas ao redor do mundo. Segundo uma pesquisa divulgada pela Associação Americana de Odontologia, por exemplo, de cada 10 adultos, 3 sofrem com esta fobia.

Além da questão psicológica, um dos grandes problemas que podem ser gerados pelo medo de tratamentos odontológicos se dá na questão da saúde bucal: devido à fobia, pacientes podem deixar de realizar suas visitas periódicas ao dentista, fator que atrapalha a prevenção e o combate aos problemas. No Brasil, de acordo com pesquisa do IBGE, mais de 55% dos brasileiros não se consultam todos os anos.

Mas, é importante entender que medos podem, sim, ser superados.

No artigo de hoje separamos algumas dicas para que você vença de uma vez o medo do dentista e tenha mais tranquilidade sempre que precisar realizar uma consulta.

 

1. Estabeleça uma relação de confiança com seu dentista

Antes de tudo, é preciso buscar um dentista que lhe passe segurança na condução de seu tratamento. Vale a pena consultar-se sempre com o mesmo profissional (ou com alguém indicado por ele). Desta forma, você poderá estabelecer uma relação de mais proximidade e familiaridade com seu dentista, pontos estes que tendem a reduzir o medo ou a ansiedade sobre determinado tratamento.

 

2. Não tenha medo de perguntar

Informação segura e confiável é sempre útil. Neste sentido, não deixe de esclarecer todas as dúvidas que possuir durante uma consulta ou tratamento, afinal de contas, você corre o risco de estar sofrendo de ansiedade em relação a algum procedimento que pode ter mudado ou ser indolor, por exemplo. Além disso, uma boa e franca conversa com seu dentista, por si só, já pode minimizar seu medo de um tratamento, dando-lhe confiança para continuar.

 

3. Entenda os avanços da odontologia

Conforme apontamos acima, muitos procedimentos na odontologia mudaram. Hoje em dia, há desde técnicas menos invasivas na condução de um tratamento até aparelhos ortodônticos indolores e confortáveis, como, por exemplo, os alinhadores transparentes.

 

4. Faça visitas regulares a seu dentista

Ao contrário do que pode parecer, visitas regulares ao dentista podem te auxiliar a superar o medo dos tratamentos odontológicos muito mais do que se você fizer apenas consultas esporádicas. E isso porque, ao estabelecer uma relação de maior familiaridade com rotinas e procedimentos clínicos, você pode se dar contar que todo aquele medo, na verdade, era movido muito mais pelo desconhecimento.

 

5. Busque apoio

Se você sofre de um caso mais grave de odontofobia, vale a pena considerar a possibilidade de iniciar tratamentos psicológicos que lhe auxiliem a vencer este problema. Hoje em dia, há especialistas capazes de lhe dar o apoio necessário para superar o medo do dentista. Além disso, contar com o suporte de familiares, até mesmo no acompanhamento de consultas, pode ser também válido na hora de solucionar este problema. O importante, por fim, é não aceitar viver com medo, muito menos de profissionais que trabalham para te fazer sorrir.